Documento sin título

DSBLACK


 

Da esquerda para a direita: Kronos (Guitarra), Sir Ashtaroth (Vocal & Guitarra), Vetis (Backing vocal & Bateria) & Ghoul (Contra-baixo).

BIOGRAFIA-MALKUTH:

A pernambucana MALKUTH surgiu em 1993, tendo como membro fundador originário Vital Santos (Sir Ashtaroth), com o intuito de executar um metal extremo e sombrio. Ao longo de uma carreira que chega aos 25 anos, a banda normalmente tem tido críticas positivas da mídia especializada (revistas, zines, sites, blogs e jornais) para os seus sete CDs oficiais lançados, um EP digital e também onze materiais paralelos (sendo demos, EP em vinil, coletâneas e relançamentos em CDs).

Pelo seu negro caminho já houve várias formações e atualmente a banda se estabiliza com os guerreiros: Sir Ashtaroth (Vocal/Guitarra), Kronos (Guitarra), Ghoul (Contra-baixo) Vetis (backing vocal & bateria). Desde seu batismo e sempre em marcha com a proposta do Metal Extremo e sombrio, a banda se inclina ao misticismo, ocultismo, Satanismo, Luciferianismo, anti-cristianismo, guerras e paganismo.

A MALKUTH já se apresentou em várias celebrações no estado de Pernambuco (Carpina, Vitória de Santo Antão, Gravatá, Caruaru, Garanhuns, Salgueiro e Petrolina) e em outros estados como Alagoas, Sergipe, Bahia, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e São Paulo, ao lado de grandes nomes nacionais e internacionais dentro do estilo Black e Death Metal.

No final de 2017 a legião Malkuth lançou o seu EP digital “Shoot to Kill (je$u$)” via Sangue Frio Produções e em junho de 2018 lançou seu 7º álbum de estúdio intitulado “Voodoo” em formato físico (CD) via Obskure Chaos Distro. A sétima praga está lançada pelos quatro cantos deste imundo plano físico e a banda, com a atual nova formação, já está trabalhando músicas novas para o que será o oitavo álbum de carreira...

 

 

 

Questionário (respostas por Sir Cernunnus Ashtaroth – Vocal/Guitarra- Malkuth):

Entrevista realizada por G.L.S

1. Saudações, Malkuth! É uma satisfação para o nosso site DSBLACK entrevistar uma banda com um vasto legado de discos! Primeiro, com mais de vinte anos de carreira, nossa primeira pergunta é: como a banda foi formada em seus primórdios e quais são suas influências?

Sir Ashtaroth: Salve, DSBLACK! É uma honra diabólica concedermos esta entrevista! O Malkuth foi formado por mim em 1993 junto a mais 4 membros, que hoje já não fazem mais parte da line up atual, com o intuito inicial de executar um Atmospheric Black Metal Old School grego. Hoje, amadurecemos mais tanto lirica como musicalmente falando, consolidando um estilo próprio dentro do Black Metal Pagão. Diria que temos influências dominantes da Escola de Black Metal sueco e norueguês com a melodia e agressividades das bandas alemãs de Black Metal sombrio. E por que não até algumas leves nuancias do Thrash/Death Metal tradicional...

2. Sobre a gravação da DT de 1995  “Glory and Victory”, é uma demo muito interessante, bastante conceitual e a adição de teclados dá um toque sombrio, nos fale sobre o processo de gravação deste material:

Sir Ashtaroth: Gratos pelas suas nobres palavras! Este material foi gravado em meados de 1995 e lançado independentemente no mesmo ano por nós. Foi gravado de forma limitada e analogicamente em uma mesa com apenas 4 canais. Mas, ficamos bastante satisfeitos com o resultado sonoro, vista a limitação tecnológica da época, e ficamos também bastante surpresos com a repercussão positiva da mesma no underground mundial. Foi o início do nosso reconhecimento pelo público underground do Metal Extremo mundial...

3.Qual é o tema ideológico da banda, você acha que a música está acima das idéias ou é ao contrário?

Sir Ashtaroth: Nosso tema ideológico é a propagação em forma sonora do Luciferianismo. Creio que a música seja o instrumento ou um meio de propagação da nossa Palavra Luciferiana!

4.No último álbum chamado “Voodoo” há uma pequena mudança nas estruturas musicais em relação aos três primeiros CDs e DT. Você considera que o som deste novo trabalho foi o melhor e mais trabalhado, que foi o material mais procurado da banda?

Sir Ashtaroth: Sim, a cada opus lançado procuramos melhorar ainda mais as estruturas musicais, evoluir sempre! Considero sim ser um dos melhores trabalhos nossos e tem realmente sido bem procurado tanto como material físico (CD) como nas plataformas digitais mundiais!

5.Sobre o primeiro álbum lançado chamado "The Dance of the Satan's Bitch", eu acho que é um álbum muito bem sucedido, com um som muito peculiar e excelente, além das letras serem marcantes. Você pode nos dizer se há algum selo interessado em lançá-lo no formato LP? Neste primeiro grande lançamento, em que foram inspiradas as letras?

Sir Ashtaroth: Gratos mais uma vez pelas suas palavras! Até o momento nenhum selo nos contatou interessado em lançá-lo no formato LP. Porém, estamos interessados e disponíveis para isto! Mas, sem o meu conhecimento, soube que algum selo do exterior já o lançou neste formato há um tempo atrás. As letras deste debut album foram inspiradas no Vamprirismo e Satanismo na ocasião das composições!

 

 

 

 

6. As primeiras obras "The Dance of the Satan's Bitch" e "Extreme Bizarre Seduction" tiveram as suas capas modificadas nos seus relançamentos. Você pode nos dizer o motivo de tais mudanças e se foi planejado serem relançados com as capas originais?

Sir Ashtaroth: Como estes álbuns estavam na época fora de catálogo, assinamos contratos com alguns selos para relançá-los remasterizados e com alguns bonus tracks. Além disso, foi planejado propositadamente em relançá-los com uma nova roupagem, com novas capas mais atualizadas, sem que fugisse dos temas de tais álbuns. A repercussão no meio undeground foi ótima! Tanto que já estão quase esgotados novamente!

7. As bandas atuais evoluem tecnicamente suas músicas por várias razões. Você recebeu comentários sobre os primeiros trabalhos que têm um som mais simples, mas com uma grande atmosfera? Você já pensou em soar novamente como no começo ou acredita que a evolução de uma banda é algo inato e não pode parar?

Sir Ashtaroth: Muitos nos elogiam pela evolução sonora natural e já outros preferem a sonoridade dos nossos primeiros trabalhos. É bem relativo! Mas, creio que jamais perdemos a essência primordial obscura em nossa música desde o princípio! A evolução é algo inato e não para, até mesmo por conta das diversas mudanças de formação que tivemos ao longo destes anos.

 

8. Você gostaria de tocar no Peru e quais bandas você conhece sobre a cena do metal peruano?

Sir Ashtaroth: Sim, gostaríamos muito de tocar no Peru! É um sonho! Infelizmente, eu não sou um profundo conhecedor da cena do Metal peruano, mas gostaria muito de conhecer as bandas de Black Metal daí...

9. O que você acha das bandas que têm a ideologia NSBM? Você acha que esse tipo de tema é contrário ao que as primeiras bandas de Black Metal nórdicas pensaram no começo?

Sir Ashtaroth: Não gosto deste tipo de ideologia. Nazismo nada tem haver com o Black Metal na minha opinião.

10. Você poderia nos dizer se tem algum outro projeto paralelo, além do Malkuth?

Sir Ashtaroth: Eu não tenho outro projeto além do Malkuth. Eu me dedico exclusivamente ao Malkuth.

11. Planos futuros:

Sir Ashtaroth: Lançar muitos álbuns em diversos formatos e propagar a nossa força tocando em muitos cerimoniais ao vivo pelos quatro cantos do mundo, espalhando o Metal Negro Pagão e suas perversidades ideológicas!

12. Últimas palavras:

Sir Ashtaroth: Jamais deixem cair a bandeira sangrenta do Black Metal e do Paganismo Ancestral! Glória a Lúcifer e a toda a sua Corte de Demônios Abissais! Somos os Filhos da Serpente! Hail!



 

 

 

Entrevista realizada por G.L.S

1. ¿Qué tiempo tiene la banda de fundada Vorfheruz., porque la elección de ese nombre y cuál es su material que han editado?

Landru: .vorpheruz tuvo su primera aparicion el otoño del 2006 grabando un reh.CRENTUS DOMINI DE DAEMONIUM, tuvimos un silencio sepulcral para dedicarnos a otros proyectos musicales de algunos integrantes raven azot y disgeorge en sus respectivas bandas.pero volvimos ya a retomarlo con todo el sentido d ela palabra el 2012 grabando el dt.UNDER THE CAVERN OF BAPHOMET y este 2018 el ep PROCLAMATION OF ETERNAL BLACK WAR. que pronto saldra bajo un sello extranjero el nombre vorpheruz lo saque de un tratado de ocultismo es relativo de namtharu, lamansthu vorphalaz etc

2. ¿Cuál es la ideología de la banda, de que hablan sus liricas?

Landru: tengo la potestad de escribir mis delirios y perturbaciones que hacen de este existir un mundo indescifrable en pleno trance para describir mis deseos de exterminio, ese navegar por mundos mentales y lagunas interiores haciendo un cóctel suicida en utopías interestelares bajo el tridente del baphomet.

3. ¿Qué piensas acerca de la iglesia de SATAN church of satán?

Landru: mi gran respeto por el pensador anton zsandor lavey y su gran tratado la biblia satanica,y algunos manifiestos de reflexiones humanas ,hablo por su lado filosófico que es una lucha y resplandor por mantener viva el camino de la izquierda que son pocos que reflexionan ante una sociedad carcomida por la ignorancia.

4.¿Cuáles son tus metas como músico y como individuo?

Landru : vivo como si fuera el ultimo día, solo tengo proyectos musicales no conozco el mañana solo esperar la noche y cerrar los ojos,grabar con vorpheruz u otros proyectos musicales me hace pensar que debo seguir todavía respirando....solo espero mi muerte , que mas puedo pedir.

 

 

5.¿Cómo sabrás hay muchas bandas de back metal que toman el tema del satanismo como una forma de vender un producto es decir marketing , aunque no comparten esas ideas e incluso creen en Dios , qué opinas sobre esto?

Landru: deben ser exterminadas,empalados,señalados quemados e ignorados!!!

6..¿Mucho se ha hablado acerca de si hay una escena real en peru de black metal ,algunos dicen que no existe, otros que afirman que sí ,¿ cuál es tu opinión al respecto de la llamada “ escena back metal “ en Perú ?

Landru: yo solo hago mi trabajo con mis camaradas,y apoyo todo acto de perdonas comprometidas con el artblack , no espero nada de una scena ni ellos de mi, yo hago mi propia scena.

7.. Pude escuchar un par de temas BREATHIND THE SOUTHERN FUNERAL WINDS y el tema IN COLD SWORDS FROM THE SOUL de Vorfheruz , me parece que tiene mucho parecido con los temas de la banda belzec en cuanto el sonido ,para ti ¿estas satisfecho como suena tu banda o crees que todavía falta buscar esa diferencia adicional para que tenga un sonido propio que lo distinga de las demás bandas ?

Landru: totalmente satisfecho con el sonido de vorpheruz rd lo que buscaba y es mi influencia de ejecución amo lo envolvente drástico ,toxico, altivo y sinuoso navegando en terribles pantanos de lo indefinible.

8. ¿Cuáles serán tus futuros lanzamientos, palabras finales?

Landru: este año sale el split de vorpheruz con una banda de colombia el misil PROCLAMATION OF ETERNAL BLACK WAR!!! bajo un sello de afuera esten atentos a este acto profano de alto calibre.

9.Ultimas palabras:

Landru: VORPHERUZ ah nacido para arder y vociferar en los arcanos del art balck metal por los siglos de los siglos, bajo la aureola siniestra de grandes resplandores del cosmos , hasta la ultima exhalación de nuestras vidas...HAIL PROCLAMATION OF ETERNAL BLACK WAR!!!!!!!



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

All rights reserved copyright 2019

www.000webhost.com